Foi apresentado o novo Jeep Compass, o primeiro SUV da marca a chegar à Europa

Antonella Bruno, responsável da Jeep na Europa, apresentou hoje o Novo Compass, o primeiro SUV da Jeep introduzido na Europa pelo Stellantis GroupPara a marca, este lançamento representa um passo fundamental na sua afirmação no mundo e, em especial, na Europa. A conferência de imprensa pode ser vista aqui 

Segundo a Jeep, o Novo Compass foi desenvolvido para expressar uma linguagem mais europeia, graças à reforçada qualidade dos acabamentos e à avançada tecnologia de bordo. Introduz ainda importantes novas funções que o levam a níveis ainda mais elevados em termos de design, segurança, tecnologia e funcionalidade. 

Este modelo conta com uma gama de motores de combustão interna e híbridos plug-in, todos Euro 6D Final, e com uma série de sistemas de segurança ativa e passiva que reforçam o comportamento dinâmico e a famosa capacidade 4×4 da Jeep. A gama de motores foi atualizada com a introdução do novo motor GSE turbo a gasolina de 1,3 litros, quatro cilindros, desenhado para oferecer performances notáveis, além de eficiência, excelente conforto de utilização e redução até 27% dos níveis de consumo e de emissões de CO2 (ciclo WLTP) em comparação com a anterior versão a gasolina. A estreia da versão com tecnologia híbrida plug-in permite uma condução 100% elétrica com zero emissões, combinando capacidades 4×4 e mobilidade sustentável: a aposta da Jeep na eletrificação. 

De acordo com a marca, este novo modelo apresenta um perfil altamente tecnológico, mantendo o espírito urbano, moderno, sofisticado e respeitador do ambiente. É apresentado com um novo habitáculo, onde os principais destaques incluem painel de instrumentos digital Full HD de 10,25”, rádio DAB, sistema Uconnect 5 com ecrã tátil de 8,4” ou 10,1” deslocado para o meio do tabliê, em posição mais alta para facilitar a concentração do condutor na estrada, processador cinco vezes mais rápido, sistema operativo Android com integração sem fios de smartphone Apple CarPlay e Android Auto, navegação TomTom 3D interativa e reconhecimento de voz natural e Uconnect Services. 

O interior tornou-se também mais funcional com a nova organização da consola central e com mais espaço para compartimentos de arrumação (fornecendo quase mais 4,4 litros, um aumento para o triplo da capacidade de 2,8 litros da versão precedente, oferecendo agora um total de 7,2 litros). Além disso, a Jeep afirma que o novo Compass se caracteriza por um estilo mais moderno e diferenciado, graças ao novo tabliê, túnel central, volante e painéis das portas com materiais e acabamentos premium. 

O Novo Compass é também o primeiro modelo Jeep na Europa a oferecer condução autónoma de nível 2 e a ser equipado com ADAS de última geração, de série em toda a gama. Estão incluídos Reconhecimento de Sinais de Trânsito, que lê e interpreta os sinais rodoviários; Assistência Inteligente à Velocidade, para manter automaticamente a viatura dentro do limite de velocidade exibido; Alerta de Sonolência do Condutor, para avisar o condutor se a sua atenção diminuir ou se cabecear por um momento; e Travagem Automática de Emergência com reconhecimento de peões e ciclistas, que abranda o veículo até paragem completa para evitar (ou mitigar) eventuais acidentes. Mas a principal nova funcionalidade é a Assistência à Condução em Autoestrada, que combina Cruise Control Adaptativo e Manutenção no Centro da Faixa, para ajustar automaticamente a velocidade e a trajetória do veículo. Deste modo, o veículo fica automaticamente no meio da faixa de rodagem, a uma distância razoável do veículo da frente (disponível na segunda metade do ano). 

Por fim, o Novo Jeep Compass é proposto numa nova gama de versões, agora com cinco níveis de equipamento (Sport, Longitude, Limited, S e Trailhawk), com cinco combinações de grupos motopropulsores – gasolina, diesel e híbrido plug-in, três caixas de velocidades (manual de seis relações, automática de dupla embraiagem a seco (DDCT) ou automática de seis relações) – e tração dianteira ou integral. A versão a gasolina monta o motor GSE 1.3 com 130 cv ou 150 cv, acoplado, respetivamente, a uma transmissão manual e a uma transmissão de dupla embraiagem a seco (DDCT), ambas com tração dianteira. A completar a gama de motores de combustão interna, surge o motor diesel 1.6 de 130 cv, com caixa manual de seis velocidades e tração dianteira. A gama híbrida plug-in é oferecida em dois níveis de potência, 190 cv e 240 cv, com transmissão automática de seis velocidades e tração integral eAWD. 

Além disso, há uma série de soluções de aluguer e de financiamento propostas pela Leasys e pela FCA Capital, incluindo a solução de aluguer Smart Renting e financiamento FCA Capital. 

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...