EUA vão deixar de apoiar a intervenção armada dos sauditas no Iémen

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, vai hoje cumprir uma promessa que fez durante a campanha eleitoral, terminando definitivamente com o apoio militar dos EUA à intervenção saudita no Iémen, conforme indica a Bloomberg.

“Está na hora de terminar com um apoio que, durante cinco anos, apenas contribuiu para o aumento do sofrimento humano no país mais pobre da península arábica” , afirmou hoje o conselheiro para a Segurança Nacional, Jake Sullivan, citado pela mesma agência.

Joe Biden nomeou hoje Timothy Lenderking como enviado presidencial para o Iémen. Lenderking é o subsecretário de Estado adjunto para os assuntos do Médio Oriente, tendo trabalhado na Arábia Saudita, no Paquistão, no Iraque, no Kuwait, na Síria e no Bangladesh.

A Arábia Saudita iniciou uma intervenção militar no Iémen em 2015. Desde então, milhares de civis morreram ou foram obrigados a deslocar-se e o país regista níveis de destruição e povreza devastadores.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...