Covid-19 vai transformar-se numa constipação comum, prevê a criadora da vacina da AstraZeneca

A cientista que desenvolveu a vacina da Universidade de Oxford/Astrazeneca defendeu que é improvável que o novo coronavírus desenvolva variantes mais fatais e prevê que a Covid-19 acabe por transformar-se numa constipação vulgar.

Sarah Gilbert afirmou que, apesar de o vírus manter-se altamente infeccioso, não terá muito espaço para conseguir invadir a imunidade de grupo, escreve o Daily Mail.

De acordo com a especialista, os vírus tendem “a tonar-se menos virulentos à medida que circulam” pela população, acrescentando: “Não há razão para pensar que teremos uma versão mais virulenta do Sars-CoV-2” e, por isso, prevê que o vírus acabará por provocar apenas uma constipação comum.

As afirmações da criadora da vacina de Oxford surgem depois de o diretor-geral de saúde britânico, Chris Whitty, ter alertado que quase todas as crianças não vacinadas serão infetadas com o novo coronavírus mais cedo ou mais tarde e que cerca de metade das crianças já contraíram o vírus.

“Já vivemos com quatro coronavírus diferentes em humanos, sobre os quais realmente nunca pensámos muito e, eventualmente, o Sars-CoV-2 tornar-se-á num deles”, disse a cientista num seminário da Royal Society of Medicine, citada pelo Daily Mail.

Sarah Gilbert adiantou ainda que está a negociar novas formas de financiamento para ajudar a prevenir futuras pandemias, defendendo que é necessário um investimento para evitar que outras doenças infecciosas se espalhem pelo mundo.

Ler Mais


Comentários
Loading...