Covid-19: Vacina da Moderna não reúne critérios para ser dada como reforço, concluem cientistas da FDA

Cientistas da Food and Drug Administration (FDA), entidade reguladora do medicamento dos Estados Unidos, anunciou que a vacina contra a covid-19 da Moderna não reuniu todos os critérios para ser aprovada para doses de reforço.

O grupo de consultores e especialistas concluiu que os dados para a vacina da Moderna mostraram que um reforço aumenta os anticorpos protetores, mas a diferença nos níveis de anticorpos antes e depois de uma tercera dose não é significativa o suficiente, particularmente naqueles cujos níveis permaneceram elevados.

Isto pode acontecer porque a eficácia das duas primeiras doses da vacina permaneceu elevada.

Um painel de consultores do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos vai reunir-se na próxima semana para discutir recomendações específicas sobre quem pode ou não receber os reforços, se a FDA autorizar.

A Moderna pediu autorização para uma dose de reforço de 50 microgramas, metade da dose da vacina original administrada em duas doses com intervalo de quatro semanas.

A empresa pediu aos reguladores que autorizassem um programa de reforço de vacinas para adultos com mais de 65 anos e doentes de risco, semelhante à autorização obtida pela Pfizer.

Ler Mais


Comentários
Loading...