Covid-19: Rússia deteta nova variante. Cientistas testam se vacinas são eficazes

Cientistas russos detetaram uma nova estirpe do vírus Sars-Cov-2, que designaram por variante ‘Moscovo’, e estão agora a conduzir testes para aferir se as vacinas existentes têm capacidade para combater esta variante. Os meios de comunicação social russos escrevem que os responsáveis pelas autoridades de saúde do país estão, porém, confiantes na eficácia das vacinas, e não avançam mais detalhes sobre as características da estirpe como nível de contágio ou sintomas.

A incidência de covid-19 em Moscovo tem vindo a crescer desde meados de maio, tendo atingido 7704 casos no passado domingo, valor mais elevado desde 24 de dezembro. Especialistas do Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, responsáveis pela produção da vacina Sputnik, afirmam que este aumento poderá estar relacionado com a nova variante. Este aumento levou a que campos desportivos, parques infantis e outras atrações dentro de parques na cidade fossem encerrados por uma semana. A restauração também está agora obrigada a fechar portas às 23h00.

Apenas 12% da população russa (144 milhões) tem uma dose de vacina, apesar de a Rússia ter sido o primeiro país a aprovar uma vacina para a covid-19, a Sputnik V, uma taxa reduzida que está a desagradar as autoridades de saúde e políticas do país.





Comentários
Loading...