Covid-19: novo recorde de infeções a nível mundial, com 2,3 milhões em apenas 24 horas

Um novo recorde de infeções pela Covid-19 foi estabelecido na passada 4ª feira: 2,3 milhões em apenas 24 horas, o maior número de novos casos desde o início da pandemia, relatou a Organização Mundial de Saúde (OMS), embora o número de mortes continue a cair. A explosão da variante Ómicron é sem precedentes em comparação com as outras variantes do coronavírus: antes desta onda, nunca houve mais de um milhão de diagnósticos em apenas um dia.

Desde 27 de dezembro último, quando foram registados 1,4 milhões de casos, o número tem sido batido a cada dia. Na última semana foram contabilizados 9,6 milhões de infeções, pouco abaixo do dobro do máximo anterior: 5,7 milhões, em abril de 2021.

O aumento de casos no mundo na semana passada foi de 70%, enquanto foram registados 41 mil óbitos, 10% a menos do que nos sete dias anteriores. Esta é a quarta semana consecutiva de quedas. Apesar da menor letalidade, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, fez esta quinta-feira um apelo à cautela: “Parece ser menos grave do que a Delta, principalmente em pessoas vacinadas, mas não deve ser classificado como leve, porque também está a causar internações e a matar.”

Esta onda de infeções está a iniciar-se pela Europa, que responde por mais da metade de todos os positivos, assim como a América, com mais de um terço. Nas demais regiões, a Ómicron ainda não explodiu, exceto em África, onde é originária.



Comentários
Loading...