Covid-19: MAI remete avaliação da cerca sanitária em Odemira para Conselho de Ministros

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, considerou hoje positiva a evolução dos casos de covid-19 em Odemira e remeteu para o Conselho de Ministros de quinta-feira a avaliação sobre a cerca sanitária.

Questionado pelos jornalistas sobre se a cerca sanitária em duas freguesias do concelho de Odemira (Beja) poderá ser levantada já na quinta-feira, o ministro disse que “o Conselho de Ministros fará a avaliação”.

O ministro da Administração Interna falava aos jornalistas após a reunião da ‘task force’ do concelho para acompanhamento das medidas relacionadas com a pandemia da covid-19, na qual participou, tal como a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.

“Eu chamo a atenção que é necessária resiliência e que estas medidas têm um tempo de aplicação em regra que é apontado, esse é o referencial internacional”, que tem a ver com a “incidência a 14 dias”, disse.

É este o referencial internacional de comparação entre países, no que toca à incidência da covid-19, acrescentou, elogiando a “determinação” que fez com que Portugal “passasse de uma situação complexa”, como a que existia “no início do ano”, para ser, “há mais de um mês, o país em melhor situação de incidência em toda a Europa”.

Sobre um primeiro balanço da cerca sanitária decretada pelo Governo para as freguesias de São Teotónio e Longueira-Almograve, duas das 13 freguesias do concelho de Odemira, Eduardo Cabrita aludiu a “uma avaliação muito positiva do esforço feito por todas as entidades”.

Durante o mês de abril e até segunda-feira, “foram realizados 11 mil testes” de rastreio à covid-19 em Odemira, que “completou ontem a vacinação de todos os cidadãos identificados com mais de 60 anos de idade”, além da vacinação já verificada antes, nomeadamente da comunidade educativa.

“É, provavelmente, o primeiro concelho do país a completar a vacinação de todos os cidadãos com mais de 60 anos de idade”, salientou o ministro.

Lembrando que Odemira tem mais 11 freguesias, que já estão em desconfinamento, Eduardo Cabrita assinalou que, desde quinta-feira, dia em que foi decretada a cerca sanitária, “não se regista nenhum novo caso na freguesia de Longueira-Almograve”.

E na freguesia de São Teotónio, acrescentou, a incidência de casos nos últimos 14 dias passou de 127 para 53.

“Temos uma evolução que, claramente, prova que estamos no caminho certo e temos de manter esta resiliência que leva aqui a uma redução para menos de metade da incidência nestas duas freguesias”, congratulou-se.

De acordo com o ministro da Administração Interna, esta evolução acompanha “o esforço que os portugueses têm de continuar a fazer para que continuemos a ser um bom e não um mau exemplo”, tendo sido “muito positivo” que, esta segunda-feira, “tenha sido o primeiro dia, em muitos meses”, em que “não foi registado um único caso em todo o Alentejo”.

“É também muito positivo que em três dos últimos 10 dias não tenha havido nenhuma morte em todo o país”, o que “só tinha acontecido no já longínquo dia 03 de agosto do ano passado”, sublinhou.

Contudo, é preciso cautela, porque a pandemia “não acabou” e exige “um combate de resiliência coletiva”, insistiu o governante.

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...