Covid-19: Infarmed atualiza lista de efeitos secundários da vacina Janssen

A síndrome de Guillain-Barré (SGB) será incluída na informação da vacina como efeito indesejável muito raro da vacina contra a covid-19, informou hoje o Infarmed.

Trata-se de uma doença neurológica rara originada por dano causado às células nervosas periféricas pelo sistema imunitário, podendo resultar em dor, dormência e fraqueza muscular ou, nos casos mais graves, progressão para paralisia. A maioria das pessoas recupera totalmente, ressalva ainda entidade.

O Comité de Avaliação do Risco em Farmacovigilância da Agência Europeia do Medicamento avaliou os dados disponíveis, incluindo os casos existentes na base de dados europeia de reações adversas a medicamentos (EudraVigilance) e informações da literatura científica. Foram analisados 108 casos desta sídrome notificados em todo o mundo, até 30 de junho, quando mais de 21 milhões de pessoas tinham já recebido a vacina. Entre estes casos, houve um que acabou em morte. Após avaliar os dados disponíveis, foi concluído “que é possível a existência de uma relação causal entre a vacina COVID-19 Janssen e a SGB”, pode ler-se no comunicado

“Embora a notificação de casos tenha sido muito rara, os profissionais de saúde devem estar alertados para sinais e sintomas, considerando a gravidade desta doença, permitindo assim o seu diagnóstico precoce e a administração de cuidados de suporte ou tratamento”, alerta o Infarmed.

A síndrome ocorreu muito raramente em pessoas que receberam a vacina Janssen. A maioria das pessoas acaba por recuperar completamente, mesmo dos sintomas mais graves, enquanto algumas podem continuar a apresentar algum grau de fraqueza.

As pessoas vacinadas devem procurar atendimento médico se sentirem os seguintes sintomas:

  • Visão dupla ou dificuldade em mover os olhos;
  • Dificuldade em engolir, falar ou mastigar;
  • Problemas de coordenação e instabilidade;
  • Dificuldade em andar;
  • Sensação de “formigueiro” nas mãos e pés;
  • Fraqueza nos membros, tórax ou face;
  • Problemas com o controlo da bexiga e função intestinal.

O Infarmed e a Agência Europeia do Medicamento sublinham ainda que os benefícios da vacina continuam a superar os seus riscos.

Ler Mais




Comentários
Loading...