Covid-19: EMA recomenda aprovação da vacina da Pfizer para crianças dos 5 aos 11 anos

Os peritos da Agência Europeia do Medicamento (EMA) recomendaram hoje que exista uma extensão da autorização da vacina da Pfizer para crianças dos cinco aos 11 anos, que já é autorizada para adultos e jovens a partir dos 12 anos.
De acordo com comunicado emitido pelo regulador europeu, a vacina para crianças dos 5 aos 11 anos de idade terá uma dose inferior à utilizada em pessoas com 12 ou mais anos de idade (10 µg em comparação com 30 µg). Tal como nos restantes grupos, é administrada em duas injecções na parte superior do braço, com um intervalo de três semanas.

O comité de peritos concluiu que os benefícios da vacina nestas idades superam os riscos, particularmente nas crianças com mais risco de desenvolver doença grave.

“A segurança e eficácia da vacina em crianças e adultos continuarão a ser monitorizadas de perto, visto que é utilizada em campanhas de vacinação nos Estados-Membros da UE através do sistema de farmacovigilância da UE e em estudos em curso e adicionais conduzidos pela empresa e pelas autoridades europeias”, informa a entidade em comucidado.

O comité irá agora enviar a sua recomendação à Comissão Europeia, que emitirá uma decisão final.

A EMA sublinha que um estudo em crianças dos 5 aos 11 anos demonstrou que a resposta imunológica à vacina da Pfizer administrada numa dose mais baixa (10 µg) neste grupo de idade foi comparável à observada com a dose mais alta (30 µg) nas idades entre os 16 e 25 anos.

O estudo conclui que a vacina foi 90,7% eficaz na prevenção de Covid-19 sintomático, embora a taxa real possa estar entre 67,7% e 98,3%.



Comentários
Loading...