Covid-19: Congresso dos EUA tem acordo para pacote com ajuda de 900 mil milhões de dólares

Vem aí um novo pacote de incentivos económicos nos Estados Unidos no valor de 900 mil milhões de dólares (736,8 mil milhões de euros), depois do acordo obtido no Congresso entre democratas e republicanos, segundo revela a agência Reuters.

“Finalmente temos um avanço bipartidário de que tanto precisamos neste país”, afirmou o líder da maioria republicana na câmara alta do Congresso, Mitch McConnell.

“Temos finalmente boas notícias para dar ao povo norte-americano”, disse Chuck Schumer, líder da minoria democrata no Senado.

Embora não tenha ainda sido revelada a data de votação do documento, este acordo materializa o segundo maior pacote de estímulo económico da história dos EUA, depois de um pacote inicial de resgate de 2,3 biliões de dólares (1,88 biliões de euros) ter sido aprovado em março, também para reduzir o impacto da pandemia na sociedade norte-americana.

A agência Reuters cita fontes próximas da Administração Trump e indica que, do valor global de fundos neste pacote, 600 mil milhões de dólares (491,2 mil milhões de euros) serão para pagamentos diretos, num impulso ao subsídio de desemprego para os 300 dólares semanais, além de serem assegurados milhares de milhões de dólares em ajudas adicionais para pequenas e médias empresas. Outros 25 mil milhões (20,47 mil milhões de euros) serão destinados a apoios ao arrendamento.

O quadro é trágico em solo dos Estados Unidos, pois a média de novos casos de infeção por dia supera os 214 mil nas últimas semanas. Até domingo, mais de 317 mil norte-americanos perderam a vida, vítimas da doença causada pelo coronavírus SARS-CoV-2.

O Congresso pretende que o novo pacote de estímulos financeiros ganhe dimensão de projeto-lei para despesa orçamental, atingindo 1,4 biliões de dólares (1,15 biliões de euros), algo que pode assegurar o financiamento do Governo federal até setembro de 2021.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...