Covid-19: Cinco países europeus apelam à aprovação do mecanismo de partilha de vacinas

Os Chefes de Estado e de Governo de Espanha, França, Bélgica, Dinamarca e Suécia apelaram hoje à aprovação do mecanismo europeu de partilha de vacinas e alertaram que se a União Europeia não der um “passo em frente”, outros utilizarão as vacinas como “instrumento geopolítico”.

O apelo conjunto foi transmitido numa carta dirigida à Presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, ao Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e ao Primeiro-Ministro português, António Costa, que detém a presidência rotativa da UE, no dia do arranque da Cimeira Social, no Porto.

Os cinco países europeus advertem, no documento, citado pela agência EFE, que “o maior desafio que a humanidade enfrentou nas últimas décadas não pode ser superado com soluções individualistas” e defendem que a UE deve estar na “linha da frente” dos esforços internacionais contra a pandemia.

Dizem ser “urgente” aprovar o mecanismo europeu de partilha de vacinas, numa altura em que a Europa “precisa de mostrar novamente a sua liderança crítica” na construção de uma resposta coletiva à pandemia, pode ler-se no documento.

“Se a UE não der um passo à frente, outros preencherão o vazio e usarão as vacinas como ferramenta geopolítica”, alertam os governos. “As vacinas tornaram-se uma política de segurança e a UE não pode ficar para trás. Para este efeito, aumentar a capacidade de produção europeia será a prioridade fundamental”, acrescentam na carta.

Os Chefes de Estado e de Governo dos 27 estão esta sexta-feira e sábado reunidos na Cimeira Social no Porto, onde têm sido abordadas questões relacionadas com a pandemia e as vacinas covid-19, apesar de não fazerem parte da agenda oficial.

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...