Comissão Europeia pressionada a avançar para acordo de compra de vacinas à Valneva

A Comissão Europeia está a ser instada por alguns Estados-membros a continuar a negociar a compra de vacinas da Valneva contra a covid-19, de forma a reforçar e diversificar as reservas de doses no bloco europeu, de acordo com a Reuters.

Na semana passada, as conversações para a aquisição de vacinas à empresa francesa não avançaram porque a Valneva não garantia as condições exigidas para se chegar a um acordo.

Segundo a União Europeia, entre as condições em causa estão “a eficácia da vacina e regras e procedimentos estáveis para as entregas”.

De acordo com fonte próxima das negociações, a França e a Alemanha são dois dos países a considerar que a Comissão deve tentar chegar a um acordo com a empresa francesa, de forma a garantir que o espaço comunitário se abastece de doses suficientes para os próximos dois anos.

“Há cerca de dez países interessados num acordo com a Valneva. O contrato está escrito, mas as duas partes ainda precisam de acordar alguns parâmetros. Assim que essa parte estiver esclarecida, tudo pode avançar rapidamente”, explicou o mesmo responsável.

As conversações entre as partes começaram em janeiro, estando previsto o fornecimento de cerca de 60 milhões de doses.

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...