Cheias: Cidade africana onde vivem 24 milhões de pessoas em risco de ficar inabitável

Lagos, na Nigéria, onde vivem cerca de 24 milhões de pessoas, pode tornar-se inabitável no final deste século, à medida que o nível do mar aumenta devido às alterações climáticas, segundo previsões científicas citadas pela CNN.

O cenário actualmente é caótico: carros e casas submersos, pessoas com água pelos joelhos e prejuízos materiais de valor incalculável.

Esta é a situação que se vive atualmente na cidade e os especialistas alertam que pode vir a ser impossível residir naquela que é a localidade mais populosa de África, escreve a CNN.

Os nigerianos estão habituados a chuvas torrenciais e a cheias anuais que atingem a cidade costeira durante os meses de março a novembro. Em meados deste mês de julho, no entanto, estão a viver-se das piores cheias de sempre.

Imagens e vídeos que entretanto foram sendo divulgados nas redes sociais mostraram dezenas de automóveis submersos, obrigando toda a actividade económica a parar, num prejuízo que pode ascender aos 3,3 mil milhões de euros.

O problema é agravado por “sistemas de drenagem inadequados e com manutenção deficiente e crescimento urbano descontrolado”, entre outros, de acordo com um relatório do Instituto de Estudos de Desenvolvimento.

A agência hidrológica da Nigéria, NIHSA , prevê agora inundações ainda mais trágicas para setembro, geralmente o pico da estação chuvosa.

Ler Mais


Comentários
Loading...