Black Friday: Mais de 90% dos produtos em promoção custavam o mesmo ou eram mais baratos antes, conclui estudo britânico

A associação de consumidores britânica ‘Which?’ alertou os consumidores que para verificarem que os descontos da Black Friday, que se assinala esta sexta-feira, sejam “verdadeiramente genuínos”.

O alerta surge num artigo da BBC depois de a associação ter verificado no ano passado que 184 de 201 produtos de retalhistas, como a Amazon ou John Lewis, tinham o mesmo preço ou eram até mais baratos antes da Black Friday.

“Parece que os eventos de vendas da Black Friday e da Cyber ​​Monday ficam maiores todos os anos, e muitas ‘pechinchas’ podem ser encontradas. No entanto, todos devemos permanecer vigilantes e privilegiar a segurança nas compras”, disse Katherine Hart, diretora do Instituto Chartered Trading.

“Às vezes, os vendedores aumentam os preços antes do período de vendas para fazer parecer que têm uma grande oferta durante o evento”, alertou.

“Ao verificar os preços seis meses antes e depois da Black Friday 2020, apenas um dos 201 produtos estava com valor mais barato na Black Friday”, conclui a associação de consumidores.

A associação dá mesmo o exemplo de uma máquina de lavar da marca Zanussi, à venda na John Lewis, que era mais barata  nos 88 dias antes da Black Friday.

“Reserve algum tempo para identificar os produtos que realmente deseja comprar e verifique se o ‘negócio’ representa uma poupança verdadeira”, aconselha a associação.

Ler Mais


Comentários
Loading...