Bifes impressos em 3D chegam em breve aos restaurantes europeus

Já há restaurantes europeus a planearem integrar nos seus menus até ao final do ano o bife impresso em 3D que promete ser um substituto vegetal da carne de vaca.

Desenvolvido pela empresa israelita Redefine Meat, o bife deverá chegar a milhares de restaurantes até o final do ano.

Trata-se de uma mistura de proteína de soja e ervilha, grão-de-bico, beterraba, leveduras e gordura de coco, que imita o bife do lombo.

Os pratos confecionados com este substituto estarão disponíveis em restaurantes como o Marco Pierre White’s Steak House no Reino Unido, uma rede famosa de 22 restaurantes fundada pelo famoso chef que dá nome à cadeia, e nos restaurantes com estrela Michelin Ron Gastrobar, na Holanda.

A empresa, que até agora tem os seus produtos em cerca de 150 restaurantes em Israel, anunciou que estes bifes de corte à peça trarão uma nova fase aos substitutos da carne, que hoje são principalmente limitados a produtos elaborados à base de carne picada, como hambúrgueres ou salsichas.

Mas estas peças de corte têm uma produção mais complexa. “Estamos a aumentar a capacidade. Cada lote que fazemos é cinco vezes maior do que o lote anterior. Portanto, estamos a evoluir. As máquinas, o fluxo e também os atributos do produto”, explicou o CEO da empresa, Eshchar Ben-Shitrit, à agência Reuters.
.
A empresa planeia agora construir cinco fábricas em Israel, Europa, Estados Unidos e Ásia nos próximos anos.

Conforme a tecnologia avança e aperfeiçoa o sabor e a variedade das carnes alternativas, as vendas no setor podem chegar aos 90 mil milhões de euros em 2029, ou seja, cerca de 10% do mercado mundial de carnes, segundo estimativas do Barclays, citadas pela Reuters.

Ler Mais


Comentários
Loading...