Benfica abre investigação interna a Luís Filipe Vieira

O Benfica vai abrir um processo de investigação interna à conduta de Luís Filipe Vieira, ex-presidente do clube.

Segundo avança o Correio da Manhã, a Benfica SAD refere que se “encontra a cooperar com as autoridades competentes” e que “prevê dar em breve início a um processo de averiguações internas para, tendo em conta os deveres legais e estatuários vigentes, apurar todas as responsabilidades aplicáveis”.

O mesmo documento refere ainda que os negócios de eventual venda de 25% das ações ao empresário norte-americano John Textor “nunca foram mencionados em nenhuma reunião do Conselho de Administração e a Benfica SAD não assumiu qualquer posição contratual em relação a esses negócios”.

A 19 de julho, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) revelou que está a investigar infrações na divulgação de informação ao mercado e de abuso de informação ligadas à Benfica SAD, no âmbito da detenção de Luís Filipe Vieira.

Luís Filipe Vieira foi um dos quatro detidos numa investigação que envolve negócios e financiamentos superiores a 100 milhões de euros, com prejuízos para o Estado, SAD do clube e Novo Banco.

O agora ex-presidente do Benfica está em prisão domiciliária até à prestação de uma caução de três milhões de euros e proibido de sair do país, além de estar indiciado por abuso de confiança, burla qualificada, falsificação de documentos, branqueamento de capitais, fraude fiscal e abuso de informação.

Segundo o Ministério Público, o empresário provocou prejuízos ao Novo Banco de, pelo menos, 45,6 milhões de euros, compensados pelo Fundo de Resolução.

No mesmo processo, denominado ‘Cartão Vermelho’, foram detidos, para primeiro interrogatório judicial, o seu filho Tiago Vieira, o agente de futebol e advogado Bruno Macedo e o empresário José António dos Santos, todos indiciados por burla, falsificação de documentos, branqueamento de capitais e fraude fiscal.

Ler Mais


Comentários
Loading...