BEI e BPI entregam 112 milhões à EDP Renováveis para dois parques eólicos

O Banco Europeu de Investimento (BEI) e o BPI vão entregar um total de 112 milhões de euros à EDP Renováveis para o financiamento da “construção e exploração de dois parques eólicos onshore”, segundo revela a representação da Comissão Europeia em Portugal.

A mesma fonte indica que os valores correspondem, respetivamente, a 65 milhões e 47 milhões de euros para os parques “nos distritos de Coimbra e Guarda com capacidade nominal total de 125 MW”.

Além do cofinanciamento pelo Banco BPI, as verbas do BEI têm suporte do “Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE), principal pilar do Plano de Investimento para a Europa”.

A representação da Comissão em Portugal pormenoriza ainda os dados sobre cada um dos parques eólicos de média escala: “Tocha II, com uma capacidade de 33 MW, e Sincelo, com uma capacidade de 92 MW.” O primeiro será localizado “próximo da costa atlântica, no município de Cantanhede”, enquanto “o parque eólico Sincelo” terá localização “nos municípios de Pinhel e Guarda, no nordeste de Portugal”. Na fase de construção está prevista a criação de “560 postos temporários”.

Prevê-se que a futura operação dos parques eólicos dê um contributo “para que Portugal cumpra as metas do Plano Energético e Climático, que prevê uma percentagem de 47 % na utilização de fontes renováveis no consumo final bruto de energia até 2030”, além da “meta vinculativa da Comissão Europeia de ter pelo menos 32 % do consumo final de energia proveniente de fontes renováveis até 2030”.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...