Afeganistão: Pentágono confirma duas explosões junto ao aeroporto. Há vários mortos e feridos, incluindo crianças

Foram registadas duas explosões no aeroporto de Cabul poucas horas depois de as autoridades terem emitido um alerta sobre uma “iminente” ameaça terrorista, confirmou o Pentágono.

Um dos portões de entrada do aeroporto terá sido atingido por uma grande explosão, seguida de tiros. Uma fonte oficial dos Talibã anunciou que pelo menos 13 pessoas morreram, incluindo crianças, e que vários militares ficaram feridos.

Entretanto, a CNN avançou com a informação de que se terá tratado de um ataque suicida e que haverá alguns norte-americanos entre os feridos.

O Ministério da Defesa português já fez saber que os quatro militares portugueses enviados para Cabul para retirar do país 116 afegãos estão bem, como avança a RTP.

O presidente francês, Emmanuel Macron, já falou depois do ataque e disse que “as próximas horas permanecerão extremamente perigosas em Cabul e no aeroporto”, após duas explosões no Aeroporto Internacional Hamid Karzai.

“Estou muito preocupado com as notícias da explosão de Cabul e acompanho a situação de perto”, escreveu ainda o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, na sua conta oficial da rede social Twitter.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, está reunido na Casa Branca de emergência com o departamento de Defesa. Também Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, vai estar numa reunião de emergência para receber um ‘briefing’ sobre a situação em Cabul, de acordo com a CNN.

 

Já antes, um avião italiano C-130 que transportava a bordo ex-funcionários da NATO afegãos tinha sido alvejado quando levantava voo do aeroporto.

Os Estados Unidos, Reino Unido e Austrália apelaram hoje aos cidadãos para saírem do aeroporto de Cabul devido a “ameaças terroristas”, quando milhares de pessoas continuam a chegar ao aeroporto para tentar fugir do país.

Os três países emitiram avisos simultâneos, muito específicos e quase idênticos na quarta-feira à noite.

As pessoas que se encontram no aeroporto sobretudo “nas entradas leste e norte devem sair imediatamente”, disse o Departamento de Estado norte-americano, citando “ameaças à segurança”.

A diplomacia australiana alertou para uma “ameaça muito elevada de ataque terrorista”, enquanto Londres emitiu um aviso semelhante.

“Se estiver na área do aeroporto, deixe-o para um lugar seguro e aguarde instruções adicionais. Se for capaz de sair do Afeganistão em segurança por outros meios, faça-o imediatamente”, indicou o Governo britânico.

Estes avisos surgiram depois de o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, ter dito que os rebeldes talibãs se tinham comprometido a deixar partir cidadãos dos Estados Unidos e afegãos em risco e ainda no país após 31 de agosto.

(em atualização)

Ler Mais


Comentários
Loading...