A pensar nas próximas férias? Estes são os países que aceitam turistas (e alguns até têm bares)

No ano passado, as férias terão ficado, em grande parte dos casos, limitadas ao próprio país, mas este ano já surgem novas oportunidades para explorar outros destinos. Além do Parlamento Europeu ter aprovado hoje o Certificado Digital Covid-19 (atribuído a quem já tenha sido vacinado, apresente um teste negativo ou já tenha estado infetado), há países a repensar a estratégia de fronteiras de forma a permitir turistas estrangeiros.

Segundo o Euronews, a lista de países para onde os cidadãos europeus podem apontar as suas férias inclui destinos da União Europeia, mas não só. Também outros mercados, como as Maldivas ou México estão prontos para receber viajantes.

Para onde posso voar na Europa?

Croácia

De acordo com a mesma publicação, turistas e visitantes de qualquer país podem visitar a Croácia desde que apresentem comprovativo de vacinação, um teste PCR negativo realizado nas 48 horas anteriores ou prova de recuperação da doença provocada pelo novo coronavírus. Quem vive fora do espaço Schengen também terá de apresentar um comprovativo de alojamento pago.

Grécia

A Grécia é o país europeu com a lista mais longa de países cujos turistas estão autorizados a atravessar as fronteiras. Para promover isso mesmo, está a lançar campanhas de comunicação que visam atrair visitantes para as suas ilhas, onde os bares e restaurantes estão abertos (no exterior) desde maio.

Os visitantes terão de apresentar também um comprovativo de administração da vacina, teste PCR negativo à Covid-19 realizado nas 72 horas anteriores ao voo ou, então, prova de recuperação. Não é necessária quarentena para qualquer cidadão da UE, espaço Schengen/EEA ou Reino Unido, por exemplo. Contudo, todos os visitantes terão de preencher um documento com dados pessoais.

Itália

Itália está a planear permitir a entrada de turistas este Verão, dando luz verde a cidadãos da União Europeia mas também de uma lista de países que inclui Reino Unido e Estados Unidos da América. Tal como acontece noutros destinos, é preciso apresentar um teste PCR negativo realizado 48 horas antes e preencher um formulário com dados pessoais. Quem quiser visitar as regiões de Sicília, Puglia ou Calábria terá de preencher documentos adicionais.

Já em Itália, os visitantes terão de cumprir as mesmas regras que os locais, incluindo respeitar o recolher obrigatório marcado para as 23h e que deverá estar em vigor, pelo menos, até julho. Também têm de usar máscara nos espaços públicos.

Malta

Malta reabriu as suas fronteiras a turistas este mês e é o primeiro país europeu a alcançar a ambicionada imunidade de grupo. Cidadãos da UE e de alguns países, como Reino Unido e Canadá, podem entrar com um teste PCR negativo realizado nas últimas 72 horas.

Quanto a atividades no país, os visitantes podem esperar restaurantes abertos até à meia-noite e rostos livres de máscaras, na rua, a partir de julho – embora esta última medida ainda não esteja confirmada.

Islândia

Viajantes vacinados podem entrar na Islândia sem necessidade de quarentena, bem como turistas que consigam provar que já estiveram infetados. No entanto, é obrigatório realizar um teste à Covid-19 à chegada ao país, sendo esta a única forma de evitar o isolamento de duas semanas.

Montenegro

Os teatros, bares e cinemas de Montenegro estão abertos, a par dos portos (quem tiver um iate poderá atracar a sua embarcação no país). De acordo com a mesma publicação, podem entrar visitantes de todos os países, desde que apresentem um teste PCR negativo realizado nas 72 horas anteriores, um teste antigénio negativo realizado 48 horas antes, comprovativo de recuperação ou de vacinação. Exceção feita aos países vizinhos, que não requerem comprovativo de teste.

Para onde posso voar fora da Europa?

Maldivas

As Maldivas são um dos destinos sugeridos pela Euronews, já que apenas é necessário apresentar um teste negativo realizado nos quatro dias anteriores à entrada no país. Não há obrigatoriedade de quarentena, exceto para cidadãos do Reino Unido.

Os turistas podem ficar em “ilhas resort” previamente estabelecidas e devem permanecer no mesmo hotel durante toda a viagem.

Zanzibar

Zanzibar é outra opção para quem procura um destino de férias fora da Europa. Neste caso, é necessário um teste PCR negativo realizado nas 72 horas anteriores e os viajantes que chegam de países com níveis elevados de infeção terão de fazer um teste rápido à chegada. Além disso, é preciso preencher um formulário com dados pessoais.

Terminada a parte burocrática, os turistas podem explorar os restaurantes, cafés e bares, bem como todos os negócios não essenciais, que estão abertos e a funcionar. Também as atrações de Zanzibar estão prontas para receber visitantes.

México

Podem entrar pessoas de quaisquer países, embora a fronteira com os Estados Unidos da América esteja encerrada. Quem chega poderá ter de ficar em quarentena, consoante os resultados de saúde – é verificada a temperatura corporal, por exemplo.

Os restaurantes e os bares estão abertos, com exceção dos estabelecimentos localizados na chamada Zona Vermelha. A lotação, contudo, poderá variar de caso para caso.

Costa Rica

As viagens por avião são permitidas de todos os países mas os visitantes devem preencher um passe digital antes de entrarem no país. Os restaurantes e bares estão a funcionar, bem como a maioria das atrações e negócios não essenciais.

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...