UE: Carros a gasóleo e gasolina podem acabar daqui a 14 anos

A Comissão Europeia está a estudar uma norma que define a meta de emissões zero de emissões de gases com efeito de estufa já em 2035.

Na prática, para a indústria automóvel, isto significaria o fim da produção de carros movidos a gasóleo ou gasolina daqui a 14 anos, revelaram três fontes europeias ligadas ao processo ao jornal Politico.

Esta norma está ainda a ser elaborada, mas se avançar, será uma grande mudança na trajetória atual dos padrões da indústria automóvel e tratar-se-á de uma verdadeira revolução para os fabricantes europeus.

“Não significaria apenas o fim dos motores de combustão interna, mas também o fim dos híbridos plug-in”, disse a presidente da Associação da Indústria Automóvel da Alemanha, Hildegard Müller.

As novas regras viriam com uma reforma dos padrões de redução de emissões de automóveis, fazendo parte do plano do Acordo Verde da UE para cumprir os objetivos sobre as emissões de CO2.

A Comissão reavalia agora as metas para 2030, considerando impor uma redução de 60% nas emissões dos automóveis, em comparação com a meta atual de um corte de 37,5%. Em 2035, este valor aumentaria para 100%, explicam os especialistas envolvidos na elaboração da proposta.

Se a proposta chegar ao texto final – com publicação prevista para 14 de julho -, será analisada pelos países da UE e pelo Parlamento Europeu. É provável que haja forte oposição por parte dos representantes da indústria automóvel e de países com economias que dependem fortemente da produção tradicional de automóveis.

Enquanto muitos fabricantes estão a começar a produzir carros elétricos, apenas a Volvo e a Volkswagen têm estratégias para fazer a transição para a produção elétrica até ao final da década.

Ler Mais


Comentários
Loading...