Todos falam de “emissões zero” mas sabe mesmo o que quer dizer?

Emissões zero, subida do nível do mar, captação de carbono, gases com efeito de estufa ou transição energética são algumas das expressões que invadiram as notícias e as conversas de café. As alterações climáticas tomaram conta do dia a dia, mas será que todos sabem exatamente do que estão a falar?

Em antecipação da COP26 – Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática de 2021, que irá acontecer já entre 31 de Outubro e 12 de Novembro, a CNN elaborou uma espécie de dicionário para quem quer fazer parte do debate de forma consciente – até porque as terminologias nem sempre são fáceis e o tema vai tomar conta das televisões, jornais e rádios nas próximas semanas. Eis algumas das expressões mais repetidas:

Emissões Zero

As emissões zero são alcançadas quando se remove da atmosfera a mesma quantidade de gases com efeito de estufa que se emite. Ou seja, o resultado líquido desta operação é zero. É possível fazê-lo, por exemplo, através da plantação de árvores como forma de compensar o gasóleo utilizado para transportar mercadoria.

Emissões negativas

Mais do que zero emissões, os cientistas propõem que se registem emissões negativas. Neste caso, o volume de emissões retiradas é maior do que o de gases emitidos num determinado período de tempo.

Captação e armazenamento de carbono

A tecnologia utilizada para remover carbono da atmosfera, guardando-o depois num espao de armazenamento está a evoluir. Habitualmente, diz respeito à captação diretamente da fonte, como o carvão ou o petróleo, mas estão a ser desenvolvidos novos métodos para “sugar” carbono do ar.

Níveis pré-industriais

Também é comum ouvir-se a expressão “níveis pré-industriais” quando estamos perante análises que comparam diferentes períodos de tempo. Os níveis pré-industriais dizem respeito ao nível médio de concentração de dióxido de carbono na atmosfera antes da Revolução Industrial (final do século XVIII).

Mitigação

Mitigação refere-se ao conjunto de medidas postas em práticas pelos humanos para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa ou removê-las da atmosfera. O objetivo último será suavizar (mitigar) as consequências da atividade humana nas alterações climáticas.

Biodiversidade

O relatório “Global Biodiversity Outlook” das Nações Unidas, publicado há cerca de um ano, alerta que a aceleração da crise climática deverá ter efeitos negativos na biodiversidade, ou seja, na quantidade e pluralidade de espécies de plantas e animais que habitam os diferentes ecossistemas da Terra.

Ler Mais


Comentários
Loading...