“Catástrofe ambiental”: Polónia e Alemanha investigam morte de milhares de peixes no Rio Oder

O ministro alemão do Ambiente, Steffi Lemke, disse esta sexta-feira que as autoridades da Alemanha e da Polónia estão a investigar a causa da morte de cerva de 10 toneladas de peixe no rio polaco Oder, que atravessa dos dois países.

Apesar de ainda não ter sido possível apurar a causa concreta do que Lemke descreve como “uma catástrofe ambiental”, os dois lados suspeitam que uma substância tóxica presente na água desse rio tenha estado na origem da ocorrência.

“Todas as partes estão a trabalhar empenhadamente para descobrir as razões para esta morte massiva e minimizar mais danos”, garantiu o governante, citado pela ‘Reuters’.

Por sua vez, o Primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki acredita que “a escala desta poluição é tão grande que o Oder demorará anos até que regresse ao seu estado normal”.

“É provável que quantidades enormes de resíduos químicos tenham sido despejadas no rio”, salienta o líder do governo da Polónia.

Organizações ambientalistas e a oposição política dizem que o rio Oder já mostrava sinais de poluição desde os finais de julho, e criticam o governo por não ter respondido atempadamente ao perigo e por não ter alertado a população polaca para evitar banhar-se nas águas contaminadas.

Ainda do lado polaco, o diretor da Agência de Gestão de Águas, Przemyslaw Daca, explica que o desastre “demostra que estamos perante com uma catástrofe ecológica gigantesca e ultrajante”.

O governo da Polónia já mobilizou as suas forças armadas para participarem nas operações de retirada de poluentes do rio, conta ‘AP News’.

O mesmo órgão de comunicação avança que a Alemanha já expressou o seu descontentamento por a Polónia não ter alertado mais cedo as autoridades germânicas para o sucedido, violando um acordo estabelecido entre os dois países.

“Sabemos que a cadeia de comunicação que está planeada para este tipo de acontecimentos não funcionou”, disse uma fonte do ministério do Ambiente alemão, que apontam que só ontem Berlim foi avisada da morte dos peixes, quando a Polónia já estava na posse dessa informação desde dia 9 de agosto.

Ler Mais



Comentários
Loading...