“A situação é séria”: Alemanha vai reativar centrais elétricas a carvão para contornar quebras no fornecimento de gás russo

O ministro da Economia germânico alertou que a Europa irá enfrentar um inverno muito duro se não foram tomadas medidas para garantir a segurança energética da região.

Robert Habeck, do partido alemão Os Verdes, disse que a Alemanha vai tentar compensar os cortes do gás russo nos mercados de abastecimento internacionais com o aumento da queima de carvão, de acordo como a ‘CNBC’.

Sendo o carvão um dos combustíveis fósseis com maior volume de emissões de dióxido de carbono aquando da sua queima, o ministro alemão confessou que “isso é amargo, mas é necessário tendo em conta a situação em que nos encontramos, para reduzir o consumo de gás”. Habeck disse que a Alemanha está a procurar preencher os depósitos de gás natural, para que um corte total da Rússia tenha as mínimas consequências negativas possíveis sobre o país nos meses mais frios do ano.

De acordo com dados da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), a produção de eletricidade através da queima do carvão produz mais dióxido de carbono do que através do gás natural ou do petróleo.

Na semana passada, a Gazprom, empresa controlada pelo Kremlin que gere a produção e exportação de gás natural da Rússia, disse que tinha limitado o volume desse produto enviado para a Alemanha através do gasoduto Nord Stream 1, que liga os dois países.

A Gazprom disse que a redução do fornecimento tinha sido causada por um problema técnico na infraestrutura, mas o ministro alemão disse que o corte tinha motivações políticas.

Habeck acredita que o objetivo do Presidente russo Vladimir Putin é desestabilizar as nações europeias, especialmente através das perturbações ao nível das cadeias de abastecimento de produtos energéticos.

“A segurança do abastecimento está atualmente garantida, mas a situação é séria”, alerta o governante.

O governo da Áustria também anunciou que também irá retomar a produção de eletricidade através do carvão, com a reativação da central na cidade de Mellach.

Ler Mais


Comentários
Loading...