Seis factos que provavelmente desconhece sobre a Casa Branca

A Casa Branca é o escritório e residência oficial do Presidente dos Estados Unidos da América. Este é um dos lugares mais icónicos, famosos e reconhecíveis do planeta. É o principal palco da vida política da maior democracia mundial.

Apesar de ser bem conhecida a sua estética a verdade é que existem inúmeros mistérios associados à construção deste edifício. Eis alguns dos factos mais curiosos sobre a Casa Branca, recolhidos e explicados pelo portal History, que vai gostar de descobrir.

 

  1. Os escravos foram mesmo responsáveis pela sua construção?

De acordo com os dados do Arquivo Nacional, o governo dos EUA nunca foi dono de escravos. Todavia, pagava a inúmeros construtores e empreiteiros que, por sua vez, eram conhecidos por depender de trabalho escravo.

A construção da Casa Branca foi assim levada a cabo por um conjunto de trabalhadores escravos negros que, em conjunto com outros trabalhadores brancos e europeus assalariados, conseguiram concluir o projeto em 8 anos.

 

  1. Qual é a localização exata da Casa Branca?

É uma das moradas mais famosas do mundo: 1600 Pennsylvannia Ave, na cidade de Washington D.C. Na altura, o presidente Washington escolheu esta exata localização como a futura residência oficial e capital do país. Ao longo das décadas o edifício foi sofrendo inúmeras renovações. Em 1902 Theodore Roosevelt decretou a instalação de estruturas e luzes elétricas. Já em 1948, Truman ordenou uma completa renovação das estruturas do edifício de forma a assegurar a segurança e estabilidade do mesmo.

 

  1. Quem foi o primeiro presidente a viver na Casa Branca?

Apesar de ter sido George Washington a escolher a localização e a arquitetura do edifício, a verdade é que foi John Adams o primeiro presidente a viver continuamente na Casa Branca. Desde então todos os presidentes (e respetivas famílias) têm morado na 1600 Pennsylvannia Avenue. De resto, dois presidentes chegariam a falecer nesta mesma morada: William Henry Harrison em 1841 e Zachary Taylor em 1850.

 

  1. Quantos quartos existem?

Nos seus mais de 50 000 metros quadrados e seis andares, a Casa Branca contém 132 quartos e 35 casas-de-banho. 16 desses quartos são reservados para a família presidencial. De acordo com o registo oficial existem 28 lareiras, 8 escadarias, três elevadores, 412 portas e 147 janelas. A sua cozinha é capaz de preparar uma refeição para mais de 130 convidados.

Existem inúmeros rumores relativos a quartos secretos. No entanto, de acordo com a White House Historical Association, existe apenas uma passagem “secreta” para um refúgio subterrâneo, mandado construir por Roosevelt em 1941 após o ataque a Pearl Harbor.

 

  1. Sempre se chamou “Casa Branca”?

O exterior em pedra do edifício foi pintado pela primeira vez em 1798 com um tom lima-esbranquiçado, de forma a facilitar a proteção contra os elementos naturais. No entanto, de acordo com a White House Historical Association, foi apenas um pouco antes da Guerra de 1812 que surgiu pela primeira vez a denominação “Casa Branca” nos jornais.

Em 1901, o presidente Theodore Roosevelt oficializou finalmente o nome da residência presidencial para o termo que hoje todos reconhecemos.

 

  1. O que acontece realmente na Ala Oeste (“West Wing”)?

Desde que, em 1902, Roosevelt escolheu transitar o seu escritório para a então recentemente criada Ala Oeste do edifício, esta passou a ser a localização exata do escritório presidencial (ou Sala Oval, como é mais conhecida). É nesta ala oeste que se encontra também a “Situation Room”, a “Cabinet Room”, o “Roosevelt Room” e a sala para os briefings de imprensa.

A Sala Oval é conhecida pelo seu formato peculiar e por ser usado como a principal sala de trabalho do presidente dos EUA desde 1909. A “Situation Room” é o local onde os presidentes analisam os acontecimentos mais tensos, estratégicos e dramáticos. Ficou particularmente famosa nos tempos da Guerra Fria, durante o mandato de John F. Kennedy.

A “Cabinet Room” é onde o presidente se encontra com os membros da sua equipa para discutir diversos assuntos e a “Roosevelt Room” era o antigo escritório do presidente com esse mesmo nome, sendo agora usada para fins variados.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...