Podem estes hábitos ser capazes de fortalecer a sua mente?

As pessoas tendem a acreditar que o Alzheimer e os outros tipos de demência são algo que apenas deve preocupar os mais idosos. Sendo certo que a idade representa um fator de risco, a verdade é que existem muitos fatores ao longo da vida que podem contribuir para o aparecimento destes tipos de problemas.

Alguns investigadores acreditam inclusive que já na infância podem existir fatores de risco – tanto em termos do nosso comportamento, como do ambiente – que influenciam a probabilidade de virmos a sofrer de demência.

[Leia também: Alzheimer. 5 sinais precoces (e surpreendentes) de que algo não está bem]

Felizmente existem muitas coisas que podemos fazer para evitar termos problemas futuros de memória, comunicação e cognição. De resto, o stress, a medicação e a falta de sono, podem contribuir negativamente para este fenómeno.

Conheça agora algumas das coisas que podem ajudar a proteger o seu bem-estar mental ao longo dos anos.

 

  1. Limitar o consumo de álcool

Um consumo exagerado e constante de bebidas alcoólicas pode interferir com a capacidade do nosso cérebro formar novos neurónios. Este é um hábito que pode afetar a sua capacidade de memória, assim como é capaz de aumentar o risco de depressão, ansiedade e danos cerebrais.

 

  1. Prevenir lesões na cabeça

Algumas quedas e impactos na área da cabeça podem gerar danos permanentes. Devemos assim procurar ao máximo evitar estas situação. Usar capacetes, usar cinto de segurança, não praticar desporto de alto contacto, são tudo recomendações que deve seguir.

 

  1. Evitar a poluição do ar

Os efeitos que um ar e ambiente mais poluído podem ter para a saúde física e mental das crianças e dos adultos são devastadores. Este é um fator de risco que está associado a inúmeros problemas de saúde, tais como a asma, doença no pulmão, maior mortalidade e risco de hospitalização. Alguns estudos têm comprovado a forma como este tipo de ambiente pode aumentar o risco de aparecimento de demência e depressão nos idosos.

 

  1. Cuidar da nossa capacidade auditiva

A nossa audição influencia também o nosso bem-estar mental. É fundamental que saiba cuidar da sai capacidade auditiva de forma a prevenir o declínio mental. Caso necessário deverá usar aparelhos auditivos que ajudem a assegurar este aspeto. De resto é importante que protege as suas orelhas sempre que se encontrar em ambientes mais barulhentos. Apenas assim poderá evitar danos permanentes.

 

  1. Evitar a hipertensão

Uma elevada pressão arterial pode ser capaz de danificar as artérias, aumentando assim o risco de ataques cardíacos e limitando o acesso do sangue ao cérebro. Esta é uma situação que pode aumentar o risco de demência vascular. Consulte o seu médico e perceba quais as melhores formas de manter a sua pressão arterial baixa.

 

  1. Exercício físico

Uma prática regular de exercício irá proteger o seu organismo, evitando a progressão de certos problemas cognitivos que mais tarde podem estar na origem de casos de demência. Este tipo de atividade irá igualmente evitar o excesso de peso e a diabetes – dois problemas médicos que podem contribuir para o enfraquecer da mente.

 

  1. Parar de fumar

O tabagismo continua ainda a ser umas das principais causas de morte em todo o mundo. A maior parte das pessoas conhece o impacto que este hábito pode ter para a saúde dos pulmões e coração. Todavia poucos são os que associam o tabagismo ao degradar da mente e do córtex cerebral. Lentamente este é um hábito que irá aumentar o seu risco de declínio mental.

 

  1. Conexão social

Este é um dos elementos mais fundamentais e capazes de proteger a sua saúde mental ao longo da vida. Diversos estudos têm comprovado que uma vida social ativa e regular está associada a uma estrutura mental mais saudável. Manter a mente ativa através do contacto com os outros é assim algo que deve proteger ao longo de toda a sua vida, como forma de evitar situações de demência.

 

 

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...