Pode uma simples palavra destruir uma relação? Eis o que deve (mesmo) evitar

A comunicação é um elemento essencial para a saúde e sucesso de qualquer relação. No entanto, a forma como escolhemos comunicar é igualmente determinante. Certas palavras têm a capacidade de ofender, afastar ou magoar. Muitas vezes utilizamos certas frases ou palavras comuns sem compreender exatamente o que estamos a transmitir. É natural.

De acordo com os especialistas conjugais existe uma palavra muito utilizada pelos casais e que tem um potencial bastante negativo: “devias”. Esta é uma palavra que inevitavelmente está associada a uma expectativa ou julgamento injusto. Procura evidenciar a forma como esperamos que o outro se comporte. Ora, isto pode facilmente dar origem a sentimentos defensivos e a discussões. O tipo de tom associado à palavra “devias” é especialmente negativo pois assume que o outro é responsável pela forma como se está a sentir.

Esta é igualmente uma palavra que pode demonstrar uma falta de respeito ou evidenciar um desiquilíbrio de poder entre os dois membros do casal. Retira individualidade e autonomia à outra pessoa, que por sua vez pode sentir vontade de abandonar o relacionamento.

No entanto, esta não é a única palavra que pode ser potencialmente prejudicial para o bem-estar do casal. Eis alguns dos outros termos que podem estar a danificar a sua relação, explicados pelo portal BestLife.

 

  1. “Sempre”

Esta é uma palavra que define um absoluto. “Estás sempre a fazer isto”, “Estás sempre a dizer XX”. São exemplos de frases comuns que podem ser utilizadas numa conversa, mas que raramente são construtivas. É certo que pode estar chateado com algo, mas certamente não é saudável exagerar.

 

  1. “Nunca”

Semelhante ao “sempre”, o “nunca” é um termo absoluto que deve evitar em contexto de relação. O facto destas palavras terem o potencial para serem injustas ou exageradas irá levar a outra pessoa a assumir comportamentos defensivos que não irã ajudar a resolver o problema.

 

  1. “Mas”

Quando o seu parceiro partilha consigo a forma como se está realmente a sentir, optar por responder com um “sim, mas…” é altamente prejudicial. Usar este tipo de expressão irá negar tudo aquilo que a outra pessoa honestamente afirmou. Isto irá garantir que se vão sentir mais injustiçados e ameaçados. É fundamental que seja capaz de ouvir sem julgar imediatamente.

 

  1. “Preciso”

Sendo certo que é importante conseguir expressar as suas vontades e desejos, a verdade é que utilizar a palavra “preciso” pode ser algo problemático. Mais uma vez, é recomendado não fazer uso de termos absolutos. O mais provável é que deva expressar os seus sentimentos com um “eu gostaria” ou “seria importante que”. Isto favorece uma resposta mais positiva da outra pessoa, que se sentirá menos ameaçada pela sua escolha de palavras.

 

 



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...