Falta de desejo sexual? Conheça os fatores que podem estar a agravar o problema

Afinal, com que frequência deve um casal feliz fazer sexo? Ora, apesar desta ser uma dúvida bastante popular, a verdade é que não existe nenhuma resposta universal. Todos os casais são diferentes, pelo que – como explica o portal Psychology Today – a frequência com que um casal faz sexo deve ser aquela que traga a satisfação desejada. Isso pode obviamente variar de caso a caso.

No entanto, existem momentos em que subitamente ou gradualmente um dos parceiros começa a perder o seu desejo sexual. Isto é algo comum, bastante normal, que pode ser justificado por uma série de questões.

Infelizmente estes casos podem contribuir para um maior conflito no relacionamento e para uma maior sensação de frustração. Torna-se assim fundamental compreender melhor o que pode estar a provocar esse “afastamento” e desinteresse.

Eis alguns dos fatores que mais podem contribuir para destruir o seu desejo sexual.

 

  1. Stress

É certo que o stress pode levar-nos a fazer uma série de coisas mais rapidamente e com maior eficácia. Todavia, o sexo não é uma deles. Uma mente ansiosa e stressada, devido a problemas profissionais ou conjugais, pode ser capaz de bloquear os pensamentos mais “sexy”. É fundamental que encontre terapêuticas e técnicas de relaxamento capazes de aliviar o stress.

 

  1. Problemas conjugais

Um conflito entre o casal pode eliminar instantaneamente qualquer desejo sexual. Sobretudo para as mulheres a ideia de proximidade e intimidade é essencial para estimular o seu desejo. Quando, por algum motivo, um dos parceiros se sente desagradado, insultado ou traído, então isso pode impactar gravemente a relação sexual.

 

  1. Falta de sono

Tudo aquilo que possa interferir com uma boa noite de sono, pode também ser capaz de enfraquecer o desejo sexual. A fatiga é um dos fatores que mais pode interferir com a qualidade da sua vida sexual. Procure melhorar os seus hábitos de sono.

 

  1. Medicação

É conhecido o impacto que certos medicamentos e comprimidos podem ter no desejo sexual. Certos antidepressivos e medicamentos para regular a pressão arterial podem reduzir drasticamente o desejo sexual. Por vezes poderá ser possível ajustar as dosagens ou substituir certos comprimidos, de forma a resolver este problema. Fale com o seu médico.

 

  1. Autoestima

É mais fácil sentirmo-nos sensuais quando gostamos do nosso corpo e da nossa personalidade. É importante que trabalhe a sua capacidade de aceitação. Ninguém é perfeito, pelo que deve ser capaz de se sentir confiante no seu corpo. Para que exista uma relação sexual saudável e gratificante é necessário que ambos os parceiros se sintam confiantes e confortáveis na sua própria pele.

 

  1. Disfunção eréctil

Os homens que sofrem de disfunção eréctil registam uma enorme preocupação e ansiedade relativa à sua capacidade sexual. Ora, é exatamente este receio que mais contribui para que não consigam apreciar o ato e contacto sexual. É importante que perceba que este é um problema que pode ser gerido e tratado com o correto acompanhamento médico.

 

  1. Menopausa

Também as mulheres podem registar uma quebra acentuada do desejo sexual. Sobretudo quando atingem a menopausa. Isto explica-se pela forma como o desequilíbrio hormonal pode contribuir para uma maior secura vaginal e sensação de dor durante o sexo. No entanto, todas as mulheres são diferentes e é perfeitamente possível apreciar uma gratificante vida sexual depois dos 50.

 

  1. Falta de intimidade

Quando duas pessoas perdem a intimidade da relação, então o sexo pode ser um dos aspetos mais impactados por essa mudança. É fundamental que o casal seja capaz de cuidar e fortalecer a sua intimidade fora do quarto. Passar mais tempo juntos, ir ao cinema, jantar, falar, fazer massagens, etc. Todas estas outras formas de expressar amor irão mais tarde ajudar estimular o seu desejo sexual.

 

 

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...