Eis o que deve (e não deve) fazer quando discorda de alguém

Falar com alguém que tem uma perspetiva completamente diferente da nossa pode ser um verdadeiro desafio. É algo que nos deixa desconfortáveis e que muitas vezes procuramos evitar. A tensão pode aumentar rapidamente e o confronto parece-nos muitas vezes inevitável.

Atualmente – muito por culpa das redes sociais – parece existir uma maior incapacidade de gerar uma conversa saudável que envolva diferentes pontos de vista. Isto é algo verdadeiramente perigoso pois “alimenta” uma sociedade realmente polarizada e ignorante.

[Leia também: Pode uma simples palavra destruir uma relação? Eis o que deve (mesmo) evitar]

Todos devemos ser capazes de discutir de forma cordial com outra pessoa. Debater opiniões de forma respeitosa, sem nos sentirmos atacados e ofendidos. Eis algumas das estratégias, recomendadas por especialistas, que podem ajudar.

 

  1. Deve fazer: validar a outra pessoa

Antes de dizer seja o que for procure garantir que reforça a ligação com a outra pessoa. Procure comunicar o seu interesse pelo bem-estar do outro. Reforce que se preocupa e que deseja o melhor, antes de expressar as suas opiniões.

 

  1. Não deve: deixar que a sua frustração o domine

É difícil mantermo-nos calmos quando alguém diz algo do qual discordamos por completo. Pode ser muito tentador “explodir” e manifestar toda a sua insatisfação. Ninguém consegue comunicar eficazmente gritando ou ofendendo. Para conseguirmos debater de forma saudável devemos ser capazes de permanecer serenos. Respire.

 

  1. Deve fazer: assinalar alguns dos seus medos e receios

Todos os conflitos têm a sua “raiz” em algum tipo de medo. Para conseguirmos estabelecer ligações emocionais fortes numa conversa, teremos que ser capazes de compreender aquilo que temos em comum. Identificar os nossos medos é algo universal que gera empatia.

 

  1. Não deve: assumir o pior

A grande maioria das pessoas deseja ser o melhor que conseguir. Queremos garantir um futuro melhor para nós e para os outros. Todavia discordamos em relação à melhor forma para lá chegar. Posto isto, é importante relembrar que – apesar de todas as suas opiniões ofensivas ou injustas – as outras pessoas apenas desejam uma melhor realidade. Assuma boas intenções, até que lhe provem o contrário.

 

  1. Deve fazer: partilhar as suas fontes de informação

Este é um elemento crucial. As nossas ideias e opiniões baseiam-se em “factos” que observamos ou lemos. No entanto é essencial entender a origem desse conteúdo informativo. Quando partilhamos com a outra pessoa a fonte exata que explica a nossa perspetiva, estamos a facilitar a comunicação e o entendimento. Sendo certo que pode depois existir um debate relativo à validade de algumas destas fontes de informação.

 

  1. Não deve: ser condescendente

Ninguém aprecia alguém que acredita e assume saber tudo. Mesmo que tenha um maior conhecimento sobre um determinando assunto não deve ignorar por completo a visão da outra pessoa. Ao assumir que uma outra pessoa é ignorante e estúpida estará a invalidar a possibilidade de se estabelecer um debate saudável e enriquecedor.

 

  1. Deve fazer: explicar que compreende mesmo quando não concorda

Esta é uma dica fundamental. Quando alguém sente que não está a ser ouvido ou que as suas palavras não estão a ser assimiladas, isso pode gerar um enorme ressentimento. Para assegurar uma boa conversa terá que garantir que ouve e que a outra pessoa entende esse seu esforço. Mesmo que não concorde com o que está a ser dito, procure sempre reforçar que está a ouvir e que compreende essa opinião. Apenas depois deve explicar porque não concorda.

 

 





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...