Dor no calcanhar? Eis as 5 principais causas que deve conhecer

Não existe porventura nada mais frustrante para alguém que tenta manter-se saudável e em forma do que começar a sentir uma qualquer dor crónica que afete o seu desempenho diário. Esta é infelizmente uma situação comum que pode afetar sobretudo os adultos com mais de 50 anos.

Quando essa dor se encontra localizada no calcanhar, então a situação torna-se especialmente desconfortável e problemática. Qualquer tipo de movimento pode tornar-se uma fonte de dor aguda, levando a que se tenha que permanecer em repouso durante bastante tempo.

[Leia também: 10 formas (eficazes) de reduzir a dor nas articulações]

Muitas são as lesões e doenças que podem provocar uma dor num calcanhar. Na maioria dos casos a recuperação é atingida através do repouso, da aplicação de gelo e de cremes anti-inflamatórios. Os alongamentos, a fisioterapia e as massagens podem também ser fundamentais.

Conheça agora as principais causas deste tipo de dor.

 

  1. Fascite plantar

A fascite plantar ou fasceíte plantar é a inflamação da fáscia plantar. A fáscia plantar é uma banda espessa de tecido fibroso que se estende desde o osso do calcanhar até aos dedos dos pés. Esta banda está recoberta de gordura para absorver choques e suporta a arcada plantar.

A fascite plantar é a causa mais frequente de dor no calcanhar, afetando entre 3,6 a 7,0% da população. O seu pico de incidência ocorre entre os 40 e os 60 anos de idade, afetando o sexo feminino (mulheres) e masculino (homens) de igual forma.

A fascite plantar é na maioria dos casos unilateral, afetando tanto o calcanhar esquerdo como o direito. A fascite plantar bilateral, ou seja, que afeta os dois pés em simultâneo é menos frequente, ocorrendo em cerca de um terço dos casos.

Relativamente à duração da sintomatologia é importante salientar que ignorar a fascite plantar na sua fase aguda, pode conduzir a uma situação de dor crónica.

 

  1. Esporão ósseo

Um esporão representa um depósito de cálcio que se forma a partir do osso. Habitualmente é inofensivo e indolor, tudo depende da forma e comprimento do esporão. Se este se formar na planta do pé então poderá ser incrivelmente desconfortável e doloroso. Um esporão no calcanhar pode estar associado a uma fascite plantar, na medida em que a inflamação pode agravar e fomentar os esporões ósseos.

 

  1. Bursite do calcâneo

A bursa é uma pequena bolsa que serve de amortecedor e que fica localizada entre o osso do calcanhar e o tendão de Aquiles. A bursite calcânea representa a inflamação de uma ou mais destas bursas calcaneanas.

Esta inflamação geralmente surge em pessoas que praticam exercício ou são atletas, após uma entorse ou contusão, mas também pode acontecer devido à deformidade de Haglund, que ocorre quando existe uma proeminência óssea na parte superior do calcâneo, causando dor na zona próxima do tendão de Aquiles.

 

  1. Doença de Sever

A osteocondrite de Sever ou doença de Sever é uma patologia frequente em idade infantil, habitualmente até aos 15 anos de idade e que provoca dor na região posterior do pé (dor no calcanhar e tendão de Aquiles), habitualmente associada ao esforço físico. Após os 15 anos de idade a dor tende a diminuir, ou mesmo desaparecer, pois é nesta idade que, geralmente, termina o processo de maturação óssea do calcâneo (osso do calcanhar).

Entre os fatores de risco para a doença de Sever é de destacar a obesidade (peso a mais), a existência de pé pronado (“pé virado para dentro”), desigualdade no comprimento dos membros inferiores (das pernas), quando ocorre um rápido crescimento dos ossos se comparado com o crescimento dos músculos, entre outros.

 

  1. Pancadas e traumatismos

Outra causa muito frequente para o surgimento de dor no calcanhar é o traumatismo, que acontece quando existe uma forte pancada no pé. No entanto este tipo de situação pode também surgir por se utilizar sapatos de salto alto por muito tempo, por fazer uma corrida intensa por muito tempo ou devido a desgaste no calçado.

Caso a dor persista, é necessária uma avaliação do ortopedista, para observar se há lesões mais graves, e necessidade de uso de remédios anti-inflamatórios ou imobilização do local.

 

 



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...