Dia dos Namorados. 5 tradições (curiosas) associadas a este dia especial

É certo que o amor é um conceito universal, todavia nem todos o celebram com rosas e chocolates. O Dia dos Namorados é a ocasião escolhida por muitos para demonstrar de forma mais visível o seu amor. É um dia celebrado um pouco por todo o mundo, mas segue tradições bem diferentes dependendo da região ou cultura.

Muitas destas festividades não procuram celebrar apenas o amor romântico. Também a amizade e a família têm um espaço no Dia de São Valentim. Desta forma também os solteiros podem festejar o amor que rodeia a sua existência.

Apesar de todos estes aspetos positivos, existem também culturas que não apreciam este tipo de festividades. Países como a Rússia, a Arábia Saudita e outros maioritariamente muçulmanos, proíbem todo o tipo de celebração de amor pública, especialmente durante esse dia.

Conheça agora alguns dos exemplos internacionais de tradições e celebrações de Dia dos Namorados.

 

  1. Números de telefone em laranjas

Na Malásia no sétimo dia do sétimo mês as mulheres seguem a tradição de escrever o seu número telefónico numa laranja antes de a atirar para o rio mais próximo. A esperança é que o homem dos seus sonhos apanhe essa laranja e ligue de volta. Neste país as laranjas são consideradas uma fruta da sorte.

 

  1. Noodles da tristeza

Na Coreia do Sul, o dia 14 de cada mês procura celebrar um aspeto diferente do amor. Em fevereiro as mulheres oferecem chocolates aos homens. Em março os homens oferecem guloseimas – e não chocolates – às mulheres. Para todos os indivíduos que não tiveram a sorte de receber nem chocolates nem doces, então existe o dia 14 de Abril (também conhecido como o “Dia Negro”). Nesta ocasião os solteiros juntam-se para comer noodles de feijão preto e lamentar o seu estado civil.

 

  1. Lotaria do amor

Os franceses seguiam uma tradição (agora pouco usual) intitulada “lotaria do amor”. Aqui homens e mulheres juntavam-se para fazer pares aleatórios. Depois cada par passava o resto do dia em conjunto. Caso o homem não apreciasse a mulher, então tinha o direito de a abandonar a meio do dia. As mulheres que eram abandonadas juntavam-se à noite para queimar falar mal e queimar imagens do homem que as havia desertado. Devido à sua crueldade esta foi uma prática que deixou progressivamente de ser seguida.

 

  1. Cartões de amor

Na Dinamarca o Dia de São Valentim não é só sobre namorados, romance e chocolates. Neste país celebra-se sobretudo o amor que sentimos pelos nosso amigos e familiares. Neste dia as pessoas juntam-se para apreciar uma boa refeição e para passarem tempo juntas. Pelo meio são trocados postais e cartões de amor feitos à mão que devem ser entregues a todos aqueles de quem mais gostamos. Cada um destes “presentes” é acompanhado por uma flor branca prensada.

 

  1. Colheres de madeira

Esta é uma das tradições mais ancestrais, remonta ao séc. XVII. Na Escócia o Dia dos Namorados é habitualmente celebrado a 25 Janeiro no dia da Santa Dwynwen, considerada a padroeira do amor romântico. A tradição dita que os casais devem partilhar colheres de madeiras esculpidas à mão. Cada um destes objetos representa a dureza e suavidade da vida conjugal. O objetivo é lembrar os casais que devem estar preparados tantos para os momentos mais felizes como para os mais frustrantes de um casamento.

 

 





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...