Café pode reduzir risco de cancro da próstata

Segundo uma equipa de investigadores japoneses, os grãos de café contêm compostos que ajudam a desacelerar a propagação de células cancerígenas. Os químicos presentes nos grãos de café podem inclusivamente deter a evolução do cancro da próstata.

Ora, o médico e líder do estudo da Universidade de Kanazawa, Hiroaki Iwamoto afirmou que «os dois compostos em causa são o acetato de kahweol e o cafestol», que apuraram serem «inibidoras do crescimento de células cancerígenas em ratos» esclareceu.

Aliás, os cientistas creem que estes dois compostos têm o poder de impedir o crescimento de células resistentes a drogas anticancerígenas. Embora seja necessário «manter estas descobertas em perspetiva», pois é um estudo piloto que mostra o uso desses compostos como cientificamente viável, «mas que precisa de mais investigação, em células humanas», constata Iwamoto.

No entanto, o académico japonês acredita também que «isso não significa que as descobertas possam ser aplicadas aos seres humanos», pese embora não duvidar que «esta descoberta é um marco importante no combate ao cancro da próstata», acrescenta o líder do estudo.

A equipa de académicos examinou inicialmente seis compostos, que foram testados em células humanas afetadas por cancro da próstata num prato de laboratório. De seguida em 16 ratos. O resultado que obteve maior destaque pelos cientistas foi o facto de o tratamento combinado do acetato de kahweol e cafestol ter inibido sinergicamente a proliferação e migração de células de cancro da próstata.



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...