Afinal, qual a diferença entre o otimismo e uma positividade tóxica?

“Tudo vai correr e acabar bem.” Estas é uma das frases que mais temos escutado nos últimos meses. Desde que a pandemia começou muitos são os que rapidamente procuram assegurar que tudo isto irá passar e que rapidamente estaremos todos bem. Mas será que isso nos ajuda realmente a ultrapassar esta crise humanitária?

A grandiosidade dos desafios e dificuldades gerados pela pandemia podem quebrar o nosso equilíbrio emocional. Temos dificuldade em compreender o problema e, como tal, pode ser útil acreditar que no final tudo vai acabar. É um mecanismo de defesa e algo que nos reconforta.

Estudo comprovam que este tipo de otimismo esperançoso pode ajudar os seres humanos a enfrentar adversidades e conquistar oportunidades. No entanto, caso esta atitude mental seja seguida de uma forma muito extrema pode ter o efeito contrário.

O otimismo forçado e muito intenso pode ser capaz de agravar os nossos traumas e danificar nosso bem-estar. Este tipo de positividade tóxica leva-nos erradamente a negar quaisquer emoções negativas. Isto pode ser altamente prejudicial. Uma dose de realismo é importante para conseguirmos lidar eficazmente com as circunstâncias da nossa vida.

Eis algumas dicas essenciais que, de acordo com os especialistas da Psychology Today, podem ajudar a privilegiar um otimismo saudável e negar uma positividade tóxica.

 

  1. Identifique a origem da sua dor

Devemos ser capazes de resistir aos nossos instintos primitivos que nos levam a distrair ou negar acontecimentos mais negativos. Fugir da nossa dor e dos nossos medos não é uma estratégia eficaz. Ao conseguir identificar e compreender o problema estará a permitir que a sua mente lide melhor com as emoções mais complexas e dolorosas associadas. Quando validamos a nossa dor, ganhamos um maior sentimento de empatia para conosco próprios e também para com os outros.

 

  1. Evite remoer na dor

A nossa mente não pode estar continuamente a lidar com as emoções mais negativas e com os problemas mais complexos. Isto irá sem dúvida danificar o nosso bem-estar. É fundamental que seja capaz de cuidar de si. Procure encontrar pequenos prazer e hábitos que sejam capazes de bloquear o sofrimento. Encontre momentos de alegria ao longo do seu dia. Apenas assim irá conseguir alimentar o seu espirito com energias e pensamentos positivos.

 

  1. Contacto com os outros

A conexão que estabelecemos com as outras pessoas é determinante para o nosso bem-estar. O isolamento social apenas irá agudizar as nossas perspetivas mais negativas. Ser capaz de partilhar com os seus amigos e familiares irá ajudar a que se sinta melhor. Demonstre empatia e amabilidade. Procure ter em seu redor uma comunidade que fortaleça a sua esperança num futuro melhor. Estes gestos coletivos de generosidade vão “alimentar” a sua alma.

 

 

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...