5 comportamentos que deve (mesmo) evitar nas suas relações pessoais

Os relacionamentos exigem um compromisso. Sobretudo quando falamos de relações amorosas, é fundamental que o casal esteja disponível para “investir”, de forma equitativa, a sua atenção, o seu interesse e dedicação. Com o passar do tempo pode acontecer que se perca um pouco este sentimento e, por conseguinte, os parceiros tendem a afastar-se.

Por vezes pode parecer que as coisas boas simplesmente já não superam os aspetos mais negativos. Isto leva a que muitos casais procurem fazer terapia como forma de se reconciliar e de se voltar a aproximar.

[Leia também: A sua relação perdeu o romance? Conheça as razões que podem ajudar a explicar]

Existirão sempre certas diferenças e pontos mais negativos na vida conjugal. É importante que se aprenda a lidar com isso. No entanto, certas atitudes e alguns comportamentos mais negativos podem danificar tremendamente o bem-estar de uma relação. Reduzindo assim a probabilidade de reconciliação.

De acordo com a psicóloga e especialista conjugal, Randi Gunther, estes são alguns dos sinais a que deve prestar mais atenção. Reduza ao máximo estes comportamentos ao máximo caso queira melhorar o estado da sua relação.

Nota: de fora ficam quaisquer menções a abusos físicos ou emocionais, devido ao dano irreparável que estes representam para uma relação.

 

  1. Discussões em público

Independentemente do que possa estar a acontecer com o casal, nunca é correto um dos parceiros procurar humilhar ou atacar o outro em frente de outras pessoas. Seja a apontar defeitos, a expor segredos ou a criticar um comportamento no momento, nunca é uma boa ideia avançar com este tipo de comportamentos. Apenas estará a agravar a situação e a fazer o outro sentir-se pior, afastando-o.

  1. Chantagem emocional

Quando duas pessoas se tornam íntimas é natural que partilhem histórias, segredos e traumas do passado. Existe uma conexão intensa que pressupõe uma confiança máxima. Se em qualquer momento futuro estas histórias ou emoções forem usadas para fazer a pessoas sentir-se mal ou exposta então isso representa um péssimo sinal para a “saúde” da relação. A manipulação estratégica dos sentimentos da outra pessoa é um comportamento repreensível que deve ser evitado.

  1. Comportamento passivo/agressivo

Torna-se progressivamente mais complicado confiar numa pessoa que está sempre a quebrar as suas promessas. Que diz que quer fazer algo, mas que nunca cumpre. As pessoas mais passivo/agressivas podem até acreditar nas coisas que dizem e até depois sentir-se mal por não as concluírem, no entanto tem dificuldade em quebrar este ciclo de mentiras. Com o tempo toda a confiança desaparece e surge o ressentimento.

  1. Cobrar constantemente

O amor tem que ser generoso. Apenas cresce se o casal conseguir manter um equilíbrio saudável de expectativas e vontades. Tem que estar sempre mais focado em tornar as coisas melhores e não em identificar exatamente quem é o culpado, quem fez algo mal. É um equilíbrio difícil, no entanto se não existir o mais provável é que o casal não seja capaz de progredir. As discussões não devem ter um único vencedor. Apenas através da solidariedade se pode promover o crescimento.

  1. Maldade intencional

É normal que possam existir conflitos. Por vezes podem ser ditas coisas que magoam os sentimentos de um dos membros do casal. No entanto numa relação saudável, mal os ânimos acalmam o mais provável é que a reconciliação seja rápida e os pedidos de desculpa expeditos. Tudo isto é bem diferente do desejo de magoar intencionalmente. Neste caso mais negativo, o único objetivo é “destruir” a outra pessoa. Se este tipo de comportamento inaceitável persistir então o mais provável é a relação não consiga sobreviver.

 

[Leia também: Sabe lidar com os conflitos no seu relacionamento? Eis como os casais felizes o fazem, segundo especialistas]

 



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...