3 estratégias para evitar infidelidades e proteger o seu relacionamento

Vamos ser sinceros: até aqueles que se encontram em relações amorosas duradouras e gratificantes continuam a sentir-se atraídos por outras pessoas. Isto é apenas natural. Apesar de tudo aquilo que os filmes românticos nos ensinam não existe nenhuma ligação predestinada e indestrutível entre duas pessoas.

Após uma fase inicial mais marcada por um enorme entusiasmo e fascínio é natural que a relação conjugal entre numa fase mais confortável, definida por uma maior compaixão e intimidade. Menos entusiasmante; mas certamente mais reconfortante, segura.

[Leia também: 5 comportamentos que deve (mesmo) evitar nas suas relações pessoais]

É a partir desta fase que as outras pessoas em nosso redor se voltam a tornar mais “visíveis”. As leis da atração regressam e é fácil começar a estar mais suscetível à forma como os outros inconscientemente nos atraem.

Certas pessoas particularmente atraentes podem certamente “complicar” a nossa vida. Conviver diariamente com estas pessoas em ambientes profissionais ou sociais pode funcionar como uma tentação difícil de gerir.

Existem, no entanto, um conjunto de estratégias que são utilizadas por alguns casais que estão juntos há mais tempo que são capazes de ajudar a proteger a relação e minimizar o risco de quebrar a monogamia. Eis alguns exemplos, explicados pelo portal Psychology Today.

 

  1. Reduza os sinais de atração

Basicamente evite comunicar (de forma verbal ou não-verbal) a forma como se pode sentir atraído por uma outra pessoa. Não participe em jogos de sedução, nem sinta a necessidade “de ser honesto em relação aos seus sentimentos”. Apenas evitando estes comportamentos poderá conseguir respeitar o acordo de exclusividade que definiu com o seu parceiro. Apesar de por vezes parecer inofensivo, um flirt pode dar origem a algo bem mais complicado no futuro.

 

  1. Use mecanismos de auto-controlo para demonstrar menos interesse

A monogamia é para alguns um enorme desafio. Saiba reconhecer as suas fraquezas e prepare-se sempre com antecedência para momentos de maior tentação. Se sabe que tende a assumir comportamentos mais sedutores sempre que bebe, então evite o consumo de álcool. Se sabe que a distância física é para si um enorme desafio, procure manter um contacto mais frequente com o seu parceiro. Trocar mensagens com uma ex-namorada pode ser divertido e bom para a sua autoestima, mas pode deixá-lo a pensar em algo mais, como tal não deve dar seguimento a estes estímulos.

 

  1. Passe a avaliar potenciais parceiros alternativos de uma forma mais crítica

Isto é algo também conhecido como o “Derogation Effect”. Basicamente passa por ao invés de se focar nos aspetos mais positivos da outra pessoa – por exemplo, o quão bonita ou engraçada é -, a ideia é que se concentre mais exclusivamente apenas nos aspetos negativos, nas falhas. Rir demasiado alto, não falar bem, não ser particularmente inteligente, etc. São tudo exemplo de características pouco atraentes que devem passar a ser o seu foco. No fundo deve sempre lembrar-se que a infidelidade não é algo que simplesmente acontece; é algo que é provocado, de forma consciente ou não. Como tal deve trabalhar efetivamente para evitar “tentações”.

 

 

[Leia também: Estão as relações monogâmicas destinadas a fracassar? Eis 3 factos científicos que prometem fazê-lo pensar]

 



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...